Insights de empreendedorismo

Ontem, graças à generosidade do meu amigo Anderson Cavalcante, estive no Power House 17 e vou dividir aqui alguns insights, frases e histórias de quem esteve no palco e inspirou;
– A história do Carlos Wizard, que começou dando aulas de inglês dentro da própria casa para seis pessoas, depois do expediente do trabalho eu já conhecia, mas foi tocante a forma que ele atribuiu seu sucesso à família, que ele acredita que foi seu maior alicerce, e à espiritualidade. Foi emocionante ver um empresário de tanto destaque dentro do seu meio, dizer que não teria forças para criar e alimentar seis filhos se não confiasse que existia algo maior que ele o guiando.
Para quem quer empreender, ele fez duas perguntas que resumiram tudo:
– o que você quer fazer é a sua paixão?
– sua paixão atende uma necessidade do mercado?
Se sim, você está no caminho certo.
Ele contou porque adquiriu 35% da Wise Up, ao lado de Flávio Augusto da Silva, e como essa sociedade vai fazer com que consigam em três anos o resultado que tiveram sozinhos em 20.
– A Sofia Esteves, recrutadora das maiores empresas da América Latina, também esteve por lá. Suas frases que marcaram foram “Empreender é resolver problemas”, e “todos começam com um sonho e com vontade de transformar”.
– A Ana Fontes, do Rede Mulher Empreendedora, destacou também que ‘sonho não paga conta’. E falou da importância em ter os pés no chão “Você pode ter o melhor serviço do mundo. Sem vender, não adianta nada”.
– O Eduardo Lyra, do Instituto Gerando Falcões, emocionou a platéia quando explicou como conseguiu unir as pontas entre grandes empreendedores e líderes de empresas mundialmente conhecidas e as pessoas atendidas através de seu projeto. Fonte de inspiração, ele disse que devemos construir pontes e derrubar muros pra fazer as coisas acontecerem dentro dos projetos. Sejam causas sociais ou empresas.
– Ao lado do Eduardo, o Rony Meisler, da Reserva, emocionou a todos quando contou do projeto ‘Reserva Rebeldes com Causa’ e de como foi o ponto de virada na sua vida, quando fez a parceria com o Banco de Alimentos, e passou a viabilizar a doação de 5 pratos de comida a cada peça de roupa vendida, totalizando quase 10 milhões de refeições doadas.
(e, people, antes que digam, a ‘notícia’ das etiquetas é falsa. Favor checar antes)
Ele também falou o quanto está cansado de ‘pitchs de vendas’ e a palavra ‘propósito’ nos discursos.
– O Gustavo Caetano da Samba Tech fez o público chorar de rir contando sua primeira estratégia pra chegar numa pessoa importante através de um simples e-mail onde fez sete combinações de endereços diferentes e disparou, até conseguir chegar na presidência, onde foi recebido e resultou no contrato não só com aquela, mas com outras oito emissoras de TV.
E também soltou a pérola “Se o mapa te fala que tem um rio na sua frente e você está andando e não tem rio… Cara, não nada na areia. Confia no que você tá vendo não no que te disseram”
– O Alexandre e o Deive do Jovem Nerd contaram sobre como foi criar uma plataforma de conteúdo numa época onde não se investia em digital, e quantas vezes pensaram em desistir até o projeto dar certo
– A Carla Renata Sarni da Sorridents fez muita gente chorar contando sua trajetória – da dívida de 30 milhões, até a venda do apartamento para pagar o décimo terceiro dos funcionários, e o malabarismo pra criar filhos e fazer o negócio dar certo ao mesmo tempo. De tirar o chapéu
– O genial Geraldo Rufino, que cresceu como catador de lixo, construiu uma frota de carrinhos de madeira, que alugava para outros meninos fazerem carreto nas feiras, ainda criança e criou a maior empresa de reciclagem de caminhões do Brasil, faturando mais de 50 milhões ao ano, foi um show a parte. Se a história por si só é inspiradora, ele emocionou ainda mais contando como passar por dificuldades faz o sujeito ‘criar imunidade’ e de como os períodos difíceis são importantes para o crescimento humano. Destacou ainda que acredita que o brasileiro é o povo que mais sabe lidar com adversidade no mundo, e que percebe isso quando está nos outros países.
– Murilo Gun arrancou gargalhadas da galera quando disse que o segredo do sucesso é ser casado “Ter um monte de contatinho faz o cara perder o foco”, e falou sobre a importância de se procurar pessoas inspiradoras para ver como elas lidam com os mesmos perrengues que nós estamos passando.
Destaque para quando, numa pergunta para o Arri Coser, fundador da Fogo de Chão, de como ele se inspirava naquela época quando passava por dificuldades e não tinha ‘uns eventos legais pra ir’, e o Arri respondeu ‘era só lembrar dos boletos pra pagar que eu tinha que encontrar um jeito de solucionar os problemas’
– E todo mundo chorou com o Dr Ozires Silva, criador da Embraer, uma das maiores fabricantes de aeronaves do mundo. O dono da frase “pare de reclamar do país e assuma o protagonismo de sua vida”, falou de sonhos com humildade e do legado que quer deixar para o mundo.
#PWH17

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *