Mulheres que Decidem: como Tabatha Moraes dá vida a sonhos de outras mulheres

Mulheres que Decidem: como Tabatha Moraes dá vida a sonhos de outras mulheres

Hoje ela anda 24 horas por dia com uma ampulheta. Sabe o valor de cada minuto, por isso não desperdiça um segundo sequer.

Suas reuniões tem tempo pra começar e para acabar. Seus compromissos são gerados por ordem de prioridade – e sua missão vem sempre em primeiro lugar.
A frente do Mulheres que Decidem, uma Rede de incentivo ao empreendedorismo feminino e empoderamento econômico das mulheres, a Coach e empresária Tabatha Moraes dedica sua vida para gerar negócios entre as 35.000 mulheres que participam da rede Brasil afora.

Mas se hoje ela facilita o acesso à informações e incentiva o networking e a geração de negócios entre as empreendedoras da Rede de maneira profissional, quando jovem, ela nem sonhava que um dia aconselhar mulheres seria seu negócio.

Quando jovem, Tabatha se dedicava ao aconselhamento de mulheres na Igreja da qual fazia parte. Cresceu, migrou para o mercado corporativo e quando seu filho nasceu, passou a empreender. Sabia que seu destino era ter seu próprio negócio.

Tudo corria num ritmo lento, até que se deparou com perdas que a fizeram perder o chão – em menos de um ano perdeu seu pai, sua mãe e seu irmão.
Suas forças, que vinham de uma base de fé, pareceram se esvair, mas ela recorreu ao seu radar interno, que dizia que não podia parar.
Pra aplacar a dor, voltou-se ao trabalho – e não quis perder tempo. Depois de tentativas frustradas em empreendimentos que não deram certo, resolveu investir fundo na área de coach, e usar suas habilidades como empresária para profissionalizar algo que fazia informalmente – conectar pessoas.

Hoje – a frente do grupo Mulheres que Decidem, e de sua editora, coordena células por todo o Brasil e colhe resultados. Cada mulher que capacita em cada região do Brasil, a faz ter mais certeza de sua missão.

Em agosto, o Mulheres que Decidem completa 3 anos, e Tabatha comemora o aniversário dessa filha com uma Convenção anual cujo tema é ‘Mulheres Conectadas chegam mais longe’.

Com a ampulheta em mãos, ela não quer perder tempo. Sabe que a vida passa depressa – e que sonhos não podem ficar dentro da gaveta.
Por isso, corre pra tentar ajudar outras mulheres a realizá-los.

Quer participar da Convenção Anual Mulheres que Decidem?
Escreva sua história abaixo – cinco delas terão passe VIP para o evento

3 comments

  1. Paty Barroso says:

    Meu nome é Paty Barroso. Mãe e empreendedora. Também enfermeira, psicóloga, pediatra, professora, treinadora, nutricionista, tudo isso em menos de 24 horas graças à maternidade, que já vivi de diversas formas: mãe solo, mãe em tempo integral e agora “MãePresária”. Mãe de dois meninos (lindos!), na primeira gravidez trabalhava CLT e por consequência, aos 4 meses de idade, meu Dudu começou a frequentar uma creche na qual ficava das 7h as 20h. Mãe solo, arcava com todas as despesas, praticamente pagava para trabalhar, mas não havia escolha. Procurava então aproveitar ao máximo nosso pouco tempo juntos. Com a chegada do segundo filho, um casamento e uma mudança de estado (SP – RJ), rs, optei por ser mãe em tempo integral. Foi maravilhoso acompanhar de perto cada passo, cada nova palavra, cada conquista do nosso pequeno Marinho e a continuidade do crescimento do nosso Dudu. Como mãe eu me sentia plena, mas como mulher e profissional estava infeliz. A culpa logo deu as caras quando por diversos momentos eu pensava: como posso não estar completamente feliz ao lado da minha família? O “bichinho do empreendedorismo” me pegou quando conheci o formato de trabalho dentro de um Coworking Familiar. Numa reviravolta (mais uma) em nossa história, meu esposo deixou de trabalhar no corporativo, voltamos a morar em minha terra natal (São José dos Campos – SP) e juntos fundamos o Campus Girassol Coworking, primeiro coworking materno da RMVale. Um lugar que oferece oportunidade de networking em um espaço moderno de trabalho para pais e mães, em um ambiente com todos os recursos que um espaço de coworking oferece. Nossa proposta de valor, de podermos desenvolver nossas atividades profissionais com nossos filhos tão perto de nós é transformadora. Como empreendedora trabalho dobrado, mas sei que a todo momento terei meus filhos por perto. Poder proporcionar à outras mães essa oportunidade encaro como uma missão! Sei que aqui é um lugar para que a mulher seja o que ela quiser.

  2. Luciana says:

    Meu nome é Luciana, tenho 35 anos, sou Engenheira Ambiental e de Segurança no Trabalho. Trabalhei no mundo corporativo durante 16 anos, em 2013 quando engravidei da Beatriz e em 2015 quando engravidei do meu 2° filho Breno, vivi momentos terríveis dento da empresa por conta das gestações: isolamento, acedio moral, preconceitos diversos… Fui demitida em 2016, quando o Breno completou 6 meses.
    No outro dia já estava prestando consultoria na área ambiental, para projetos sociais e assim me redescobri como uma nova profissional, mas agora autônoma! Empreender em áreas muito técnicas que só aceitam grandes empresas com equipes multidisciplinares, foi o meu grande desafio, mas depois de um ano de muito trabalho e grandes parcerias, colho belos frutos (projetos) dessa empreitada! Uma observação muito interessante, nessa nova jornada é que encontrei 1 (uma) mulher/mãe, gostaria muito de ter outras parceiras para mudar um paradigma (ou preconceito) dessas empresas de engenharia, que dizem: só pessoas completamente comprometidas (100% 24hs do dia) com o trabalho, podem executar e fazer acontecer nessa área.
    Outra observação: A grande alegria dessa autonomia é poder ficar mais próxima das crianças, viver realmente a minha vida e ser comprometida com o meu trabalho, sem ter que abrir mão de nada que escolhi!

  3. Damiana says:

    Meu nome é Damiana Guimarães, 35, casada e com uma filhinha de 4 anos. Há 2 anos comecei a empreender, por conta das dificuldades em acompanhar a minha filha nos momentos em que ela precisava de minha presença e também por precisar de um trabalho aonde eu tivesse uma flexibilidade de horário. Comecei um negócio na internet, atuando na área de marketing, um classificado digital que reune empresas e fornecedores de festas e eventos em geral da região do ABC e São Paulo capital, chamado Mercado das Festas. O site esta há 6 meses no ar, faço toda gestão, estratégias comerciais, divulgação, gestão de redes e prospecção de clientes. Estou buscando sempre implantar melhorias e uma melhor experiencia para os usuários e clientes anunciantes.
    Também acabo fazendo outros trabalhos pois o site ainda não esta monetizado como desejo, o negócio esta bem no comecinho e dou um passinho de cada vez.
    Há quase 1 ano tive a honra de ter minha história contada aqui no Mãe at Work:
    http://maeatwork.com.br/2016/08/17/damiana-a-mae-que-investiu-no-mercado-de-festas-para-nao-entrar-em-depressao/
    Adoraria estar no evento, pois acredito que essas reuniões sempre nos ajudam a enxergar caminhos novos, além dos animar profundamente e dar aquele gáz para seguir a caminhada.
    Agradeço desde já pela oportunidade.

    Muito obrigada;

    Damiana

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *